Desastre Iminente - Jamie Macguire

07:00

Há algumas semana eu contei um pouco sobre Belo Casamento aqui, lembram? Hoje, mostro o segundo livro da série, que trás a versão de como o casal se conheceu e se apaixonou, só que pela ótima do Travis Maddox.



Belo Desastre é bem legal, mas eu confesso, que não me prendeu e arrancou tantas lágrimas, quanto Desastre Iminente. Uma das primeiras coisas que a gente identifica logo quando começa a ler o primeiro livro é que a Abby apesar de parecer "frágil" é bem forte e não costuma demonstrar o que sente, já Travis, apesar da aparência de machão e tudo mais, é um cara bem sensível, romântico e com um coração enorme, então, meio que ele é o lado bem mais emocional da relação. Observando isso, a gente logo entende (e espera) que Desastre Iminente, vai ser bem mais forte e emocionante, pois, estaremos sentindo tudo o que Travis Maddox sentiu a cada declaração de amor, briga, voltas e términos com Abby.

Em base, a história é totalmente a mesma do outro livro, só altera o inicio, com uma memória de Travis, sobre o dia em que sua mãe faleceu (essa é uma das partes mais emocionantes e importantes desse livro e de Belo Casamento), as narrações, pensamentos e claro, o epílogo que é mais centrado em Travis e no futuro do casal. No epílogo do primeiro livro, a gente conhece alguns poucos detalhes sobre o casamento deles e já nesse, vemos o casal 10 - 11 anos depois, com Travis trabalhando como agente do FBI e Abby sendo mãe e professora de matemática (♥).

"Abby ficou parada no meio do quarto, sua barriga contendo nosso terceiro filho, estonteantemente bela e feliz em me ver, mesmo depois de ter descoberto o que eu vinha escondendo dela durante a maior parte do nosso casamento.
... 
Eu nunca tinha me apaixonada antes da Abby, e depois dela ninguém nem provocou meu interesse. Minha vida era a mulher parada à minha frente, e a família que havíamos formados juntos." - Travis Maddox   


Gosto de pensar que esse livro, além de conter uma narrativa romântica bem emocionante, também, nós ensina a não julgar as pessoas pela aparência, a aceitar as pessoas como elas são e sempre se permitir experimentar novos sentimentos e pessoas. Sempre há uma chance de recomeçar e encontrar o que a vida lhe reserva, mas, ter paciência e não temer são algumas das coisas essenciais para isso.

Travis consegue finalmente, deixar seu "eu" verdadeiro tomar vida e sair para fora da casca. Consegue com a ajuda e principalmente, com o amor que sente por Abby e sabe que ela sente por ele, deixar florescer, tudo que ele havia guardado no lugar mais íntimo de seu coração, desde que a primeira mulher que amou se foi, sua mãe, Diana.




Uma coisa engraçada é que tem momentos que o excesso de zelo e proteção de Travis com Abby, passa muito do controle, só que ao invés da gente ficar com raiva e achar super obsessivo (sendo que até que é mesmo), a gente acaba achando graças (e ás vezes até a própria Abby, acha engraçado e fofo), dos surtos e comentários super loucos que ele faz.

Ri muito com as conversas que ele tem com o Shepley, o pai e os irmãos. É uma vibe tão gostosa, que não tem como não se divertir e ri também, das piadas deles sobre a paixão de Travis e os faniquitos básicos dele.

Se você tá na dúvida por qual livro começar ou até por qual comprar, eu sugiro que vá de "Desastre Iminente", se adora uma história de amor com um pingo de comédia e relatos apaixonados, mas, o legal é comprar os três e ir lendo um de cada vez.


Beijos,

Laly Oliveira

Post Relacionados

0 comentários