Não se apega, não - Isabela Freitas

07:00

Depois de comentar sobre esse livro em dois post's do Diário da Semana, finalmente, venho contar mais sobre e o que achei dele.

O livro é todo narrado em primeira pessoa, pela própria autora e trás vários diálogos que ela manteve e mantém com a família e os amigos. Ela apresenta em todos os capítulos situações "pessoais" para ilustrar como ela viveu ou enfrentou aquele tipo de situação. Algumas estórias são realmente emocionantes e arrancam suspiros ou lágrimas sem que a gente perceba.



O livro foi produzido pela escritora mineira Isabela Freitas em parceria com a editora Intríseca. Ela já é um tanto conhecida na net, por causa do seu blog. Com conteúdos bem legais, ela tem um público bem fiel e em boa maioria formado por mulheres que gostam de informação de qualidade, crônicas e dicas para o dia a dia.

Com um público já formado e com texto tão bons, o livro, tinha que ser um sucesso mesmo, mas, o mais legal é que apesar do título e tema serem um tanto quanto polêmicos:"apego - ter ou não ter: eis a questão!" . Ela consegue de forma leve e bem humorada, narrar situações pelas quais, quase todo mundo já passou, nem que seja uma vez na vida e ao final, ainda apresenta uma solução interessante para o drama em questão.




Ao longo dos 13 capítulos, os leitores são apresentados a novas situações e as reflexões sobre desapego e desapegar, começam a tomar forma e sentido. É como a autora mesmo diz: desapego não é desamor.

Mas, não é apenas sobre desapego e namoros que  "Não se apega, não" aborda. Aprender a entender situações e o papel de algumas pessoas na nossa vida, também é uma parte bem interessante e elaborada de maneira simples, mas ao mesmo tempo encantadora. Em um dos capítulos, a autora fala sobre confiança. Sabe aquela confiança, típica de que quem é bastante comunicador tem e sempre acaba transformando todo mundo em melhor amigo de infância em apenas 10 minutos de conversa?


"Mas se tem algo que aprendi é que nunca - nunca mesmo - acontece nada dessas coisas. Na maioria das vezes o cara está só te dando um bolo, porque é a maneira mais educada que ele consegue pra dizer 'tô caindo fora'. E era isso que estava se passando naquele momento. Eu tinha certeza." - Isabela Freitas

Confesso que me surpreendi bastante com o rumo do enredo e o desenrolar das coisas. É quase imperceptível que os acontecimentos narrados pela personagem não são reais. Apesar das histórias serem narradas pela própria Isabela, a autora, já falou algumas vezes, que mesmo tendo várias coincidências, é tudo ficção. Infelizmente, porque acho que boa parte das meninas que leram o livro, devem ter se sentindo mega intimas da Bela.



O legal é que além dos capítulos terem títulos bem divertidos, também são acompanhados por algumas frases postadas pela Isabela em seu Twitter. São frases tão divertidas e irônicas, que rendem até boas indiretas ou legendas para fotos nas redes sociais (#quemnunca).




Sempre que vejo alguma amiga postar que leu ou está lendo "Não se apega, não", eu sempre comento que esse é o tipo de livro que deveria ser obrigatória a todas as mulheres do mundo. Pois, é impossível terminá-lo e não parar e refletir todas as relações que já tivemos ou temos em nosso circulo de vida. Incrível, né? O bom é que não tem uma faixa etária indicada para começar a lê-lo, então, seja você adolescente, adulto ou até idosa, leia, curta, se desapega de quem ou o quê não te faz bem e aprenda a viver cada um dos segundos como se fossem únicos.



Beijos,

Laly Oliveira 

Post Relacionados

1 comentários

  1. Eu gostei da proposta do livro, mas ele não atingiu todas as minhas expectativas não. Eu esperara mais digamos assim. Apesar de achar que a mensagem que ela tenta passar é ótima e adorar vários textos dela, tem umas partes dos livros que eu enjoava de ler devido ao mimimi sem fim.
    http://www.hurricanestars.com/

    ResponderExcluir