Melanona: Não deixem de ler!

12:00

Olá meninas, tudo bem? Hoje o assunto é bastante importante! Quero falar sobre um tipo de câncer de pele muito perigoso, e que poucas pessoas tem o conhecimento necessário. O melanoma é um tipo de câncer da pele que pode surgir com diferentes formas, cores e ocorrer em qualquer parte do corpo.
Ele é originário de células chamadas melanócitos, que produzem melanina (substância que dá cor à pele) e estão localizadas na epiderme. Estas células podem ser ativadas ou modificadas pela combinação de fatores fisiológicos, bioquímicos, genéticos e ambientais. Assim, o risco pessoal de desenvolver melanoma tem a ver com o tipo de pele, histórico familiar desse tumor e quantidade de tempo que a pessoa se expôs ao sol durante sua vida.
É o tipo mais perigoso de câncer da pele, representa apenas 5% dos tumores cutâneos, mas sua incidência vem aumentando no mundo todo. Pode acometer pessoas de qualquer idade, inclusive crianças, e é considerado o câncer mais freqüente em adulto-jovens, na faixa de 20 a 30 anos. (Nos Estados Unidos é a primeira causa de morte por câncer em mulheres dos 25 aos 30 anos e a segunda dos 30 aos 35 anos, perdendo apenas para o câncer da mama nesta última faixa etária).
Pessoas com pele clara que sofreram uma ou mais queimaduras solares na infância, indivíduos com nevos displásicos e aqueles com mais de 50 pintas no corpo apresentam risco aumentado para melanoma, contudo ele pode surgir em pessoas com poucas pintas e até mesmo em morenos e negros. A grande maioria dos melanócitos localiza-se na pele e apenas uma pequena parte é encontrada em outras regiões do corpo. Portanto, o mais comum é o melanoma ser de origem cutânea. Ocasionalmente, quando a lesão da pele não é encontrada, ele pode ser amelanótico (sem pigmento) ou ele pode surgir em outros órgãos.

Seu tratamento é eficiente quando diagnosticado e retirado cirurgicamente na fase inicial. Se não for notado a tempo, pode evoluir para o estado invasivo (crescimento vertical do tumor) e causar metástase (as células cancerosas vão para outras partes do corpo, invadem e destroem órgãos vitais) e até a morte.


Tratamento

O diagnóstico de melanoma não é uma sentença de morte. Contudo, a complexidade desse tumor exige que seu tratamento envolva vários profissionais da área médica.

Os dermatologistas têm importante papel na prevenção e no diagnóstico precoce do melanoma, principalmente no acompanhamento dos nevos melanocíticos congênitos ou adquiridos, e assim como os cirurgiões, na realização da retirada cirúrgica ou biópsia de lesões suspeitas e no encaminhamento do material para exame anatomopatológico.
Quando diagnosticado no início, isto é, melanoma in situ (restrito à epiderme), a retirada cirúrgica completa de toda a lesão garante um controle efetivo da doença, próximo a 100%. Isto significa que a conscientização das pessoas quanto à importância da prevenção e do acompanhamento médico regular pode salvar vidas.
No melanoma invasivo (atinge a derme e camadas mais profundas), o tratamento varia de acordo com oestadiamento do tumor, portanto não há um único ou um melhor tratamento. 
Cada paciente com melanoma e seus familiares precisam compreender as orientações médicas específicas para cada caso e é necessário aderir ao tratamento proposto, para possibilitar melhores chances de sucesso. 

Deixo também um vídeo muito bom, que encontrei em um blog que falava sobre esse assunto. Como o tema abordado é muito importante, resolvi divulgar aqui também, para que todos tenham conhecimento! Espero que gostem e tenha sido útil *-*


Não deixem de acessar o site e verificar maiores informações :)

Post Relacionados

2 comentários

  1. Realmente mt importante abordar sobre esse assunto. Uma form ade tds começarem a se preocupar. Bjos.
    http://ebenezervariedades.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Uma doença devastadora... silenciosa e perigosa... perdi meu avô pois qd descobrimos já estava com metastase... todo cuidado é pouco, mas infelizmente qd os sintomas apareceram já era tarde demais.

    www.achochicc.blogspot.com

    ResponderExcluir